Setor de Transformados Plásticos capixaba tem utilizado essas iniciativas para desenvolverem novos processos, produtos e serviços

programas de incentivo à inovação são alternativas para empresas melhorarem a competitividade

A inovação é hoje um dos grandes fatores de competitividade das empresas. Nesse cenário, os programas de incentivo ao negócio e à inovação tornaram-se fundamentais para o fomento do ecossistema de inovação das indústrias brasileiras. No Espírito Santo, o Governo do Estado e instituições como a Federação das Indústrias do Espírito Santo, por meio do FindesLab, a Agência de Desenvolvimento em Rede do Espírito Santo (Aderes) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) são organizações que têm auxiliado os empresários do setor de Plásticos a inovarem processos, serviços e produtos em um ambiente altamente competitivo.

Na segunda semana de julho, o Governo do Estado do Espírito Santo destinou R$ 3 milhões para o apoio a projetos de pesquisa científica e de inovação de ações efetivas e inovadoras para enfrentar à Covid-19. O incentivo ocorreu por meio do edital lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), autarquia vinculada à Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti), que administra e representa o Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia (Funcitec), que dá apoio financeiro a programas e projetos de interesse para o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado.

Um dos beneficiados foi o presidente do Sindicato da Indústria de Material Plástico do Espírito Santo (Sindiplast-ES) e diretor da Maifredo Embalagens, Jackley Maifredo, que apresentou uma solução para a adaptação das máscaras de CPAPs para tratamento não invasivo de pacientes de Covid-19, que precisam de um suporte menos intensivo. Com o projeto, Maifredo conseguiu um aporte de R$ 100 mil para desenvolver o produto em sua empresa.

“Esse apoio é fundamental para que possamos tornar o projeto uma realidade, tanto financeiramente, quanto por meio do acesso a informações técnicas de especialistas e equipamentos, e depois para a implementação do produto nos hospitais estaduais. Tenho destacado com nossos associados no Sindiplast-ES a necessidade de estarem alertas e esses editais e utilizarem a colaboração de diferentes instituições que auxiliam as indústrias na elaboração e no desenvolvimento de projetos, ou oferecem ajuda financeira, por meio de editais, em projetos já elaborados”, afirma Maifredo.

O presidente do Sindiplast-ES destaca o importante papel desempenhado hoje pelo FindesLab, hub de inovação da indústria capixaba a partir de iniciativa conjunta da Findes e do Senai, que auxilia empresas e empreendedores que buscam desenvolver ideias e soluções para o seu negócio. A Fibravit, empresa especializada no desenvolvimento, fabricação e comercialização de sanitário hidráulico portátil, é uma das associadas ao Sindiplast-ES que utilizou os serviços do laboratório para aprimorar um projeto de inovação, a fim de implantar uma nova tecnologia na produção, que permite o uso de geolocalização, sensorização e checklist à distância ao seu produto.

A analista de Projetos de Inovação do FindesLab, Ana Carolina Vargas do Vale Amaro, conta que um projeto estruturado e elaborado para a Fibravit com o auxílio do FindesLab para o Edital de Inovação para a Indústria, em 2019, foi aprovado em segundo lugar nacional na categoria Sesi de Saúde e Segurança do Trabalho. O projeto voltado para o combate à Covid-19 da Maifredo Embalagens também contou com o auxílio do laboratório de inovação na escrita e na elaboração e terá o apoio do Instituto Senai de Tecnologia (IST) para o desenvolvimento do produto.

“O setor de Plásticos tem se destacado por estar próximo das ações realizadas pelo FindesLab e por usufruírem do trabalho que realizamos para viabilizar a inovação. O nosso papel é conectar os desafios da indústria às soluções inovadoras. Oferecemos esse apoio de diversas formas. Uma delas é a busca por recursos não reembolsáveis para as indústrias do Espírito Santo viabilizarem financeiramente a realização de um projeto”, acrescenta a analista.

O FindesLab ainda tem a FortLev, outra associada do sindicato, como uma das empresas madrinhas, incentivando projetos e startups selecionadas para o Programa Findeslab de Empreendedorismo Industrial.

Sebrae-ES e Aderes no suporte ao micro e pequeno empresário

Inovar não é uma necessidade exclusiva das grandes empresas. Organizações como o Sebrae-ES e a Aderes, desenvolvem ações focados no empreendedorismo jovem e em pequenos negócios. Em 2019, programas como “Capacitar para Empreender” e “Inova Mercado” promovido pela Aderes, com o objetivo de capacitar, estimular e ampliar os ambientes de negócios dos empreendedores capixabas, estimularam a inovação na gestão de negócios de empresas capixabas.

O diretor técnico da Aderes, Hugo Tofoli, explica que a Agência dispõe de capacitações, consultorias e orientações que podem favorecer o empresariado local. “Estamos fechando a contratação de qualificações em diversas áreas, como Gestão e Marketing, que auxiliam o empresário do setor de plástico e outros setores”, afirma.

Do mesmo modo, o Sebrae-ES atua em educação e capacitação dos empreendedores e empresários; suporte para acesso a novos mercados; acesso à tecnologia e inovação e desenvolve ações coletivas com pequenos negócios industriais, reunidos em arranjos produtivos locais, núcleos setoriais, encadeamentos com grandes empresas e outras formas de cooperação.

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Powered by