O ano de 2017 foi significativo para o setor de Transformados Plásticos, que registrou crescimento de 1,4% de janeiro a outubro em relação ao mesmo período de 2016. No Espírito Santo, o balanço também foi positivo segundo o presidente do Sindiplast-ES, Gilmar Régio.

Ações promovidas pelo Sindicato potencializaram a movimentação do setor, como a forte aproximação à área Agrícola, através da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag); a construção de uma Agenda Sindical; a realização de missões empresariais e a conquista do Prêmio Qualidade Espírito Santo (PQES) pelo Sindiplast-ES.

Em parceria com a Seag, o Sindicato vem trabalhando para levar informações técnicas qualificadas sobre o potencial do plástico na agricultura, buscando, dessa forma, fortalecer o diálogo com potenciais clientes do setor. Isso levou a assinatura de um Termo de Cooperação Técnica com a Secretaria de Estado, no mês de outubro. Já a Agenda Sindical 2017-2020 está sendo elaborada com o apoio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), reunindo as principais demandas do Sindicato e de seus associados para promover o crescimento do setor de forma sustentável.

Para o presidente do Sindiplast-ES, Gilmar Régio, as missões empresariais nacionais e internacionais articuladas pelo Sindiplast-ES foram outras iniciativas que merecem destaque durante o ano, pois proporcionaram um contato importante com novas indústrias, conhecimentos e experiências para os empresários do Espírito Santo. “As missões empresariais foram incentivos para os empresários investirem em novas tecnologias, visando aumentar a produtividade e melhorar a competitividade”, disse.

Em 2017, o Sindicato também conquistou a placa “Primeiros Passos para a Excelência”, do Prêmio Qualidade Espírito Santo (PQES), sendo o primeiro sindicato patronal a participar e vencer a premiação, que reconhece a melhoria contínua da gestão da instituição e seus resultados. O Sindiplast-ES ainda estimulou a participação dos associados em feiras –  Mec Show, Super Acaps Panshow e FeiPlastic –, as visitas técnicas a parques industriais e promoveu a realização de workshops. Para a qualificação de trabalhadores, foram promovidos cursos, por meio do Sesi e do Senai-ES, ofertados in company e na Escola Senai do Plástico.

Para o próximo ano, a expectativa é que o setor de Transformados Plásticos obtenha um desempenho melhor. O presidente do Sindiplast-ES ressalta que, com a nova Lei da Terceirização e a Reforma Trabalhista, espera-se que a economia prospere ainda mais. “A perspectiva é de crescimento na produção física e no faturamento na ordem de 3% em relação a este ano, e o crescimento no emprego na ordem de 0,6%”, afirma Gilmar Régio.

Outros avanços

Ampliação industrial: o setor de Transformados Plásticos teve mais uma conquista interna em 2017 –  a instalação de duas novas empresas no Estado. A Duro PVC, localizada em Linhares, aplicou R$ 10 milhões em sua fábrica e criou cerca de 600 empregos, entre diretos e indiretos. A empresa é responsável pela produção de tubos em PVC rígido para construção civil, irrigação e forros em PVC. Já a Aladdin-PMI investiu cerca de R$ 8 milhões e abriu 150 oportunidades de emprego em Cariacica no ano. A fábrica confecciona produtos térmicos e utilidades domésticas.

10ª Semana do Plástico: realizada em outubro, a Semana do Plástico ES chegou a sua décima edição, reunindo empresários, parceiros do setor e representantes do poder público, da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e de entidades nacionais ligadas ao segmento de Plásticos. A programação contou a capacitações para profissionais e empresários, premiações, interface setorial, Dia de Lazer e Cultura, entre outras atividades.