Produto comum no dia a dia da sociedade, o plástico também pode ser usado para o aumento da produtividade no campo. Para debater o tema, o Sindicato da Indústria de Material Plástico do Espírito Santo (Sindiplast-ES) na quinta-feira, 25, o workshop “O Plástico no Agronegócio”, como parte da programação da Semana do Plástico, principal evento do setor realizado no Estado.

O workshop será às 14h, no auditório Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo (Faes), reunindo agricultores, empresários do setor de Plásticos, representantes da Faes e de secretarias de Meio Ambiente e da Agricultura, entre outros convidados. “Este workshop dá continuidade a uma série de diálogos já iniciados por meio do projeto Plástico na Agricultura, que visa o aumento da produtividade dos produtores rurais e o desenvolvimento do setor de Plásticos capixaba por meio da aplicação de soluções plásticas”, explica o presidente do Sindiplast-ES, Gilmar Regio.

Para ministrar o workshop, foram convidados o especialista em Plástico no Agronegócio do Instituto Senai de Inovação de Engenharia de Polímeros de São Leopoldo, em Porto Alegre, André Luiz dos Santos, e a especialista de Desenvolvimento de Mercado da Braskem, Ana Paiva, que apresentará uma pesquisa aplicada sobre o uso do plástico na agricultura.

“Nossa proposta é mostrar que as aplicações do plástico no agronegócio vão além das embalagens em que os alimentos são transportados. Ele pode aumentar o potencial agrícola e contribuir para o desenvolvimento e o crescimento do agronegócio. Também devemos lembrar que toda a cadeia do plástico é reaproveitável e que, com consciência ambiental e gestão pós-consumo, é possível realizar uma economia circular, possibilitando ao produto retornar para o consumo”, destaca Gilmar Regio.

O presidente do Sindiplast-ES acrescenta que, dentre as aplicações do plástico na agricultura, pode-se apontar as sacarias feitas de ráfia (um tecido feito de polipropileno) para armazenar sementes, que apresentam maior resistência ao rasgo e à umidade; filmes à base de polietileno para cobrir o solo e que são alternativas para evitar o crescimento de plantas invasoras; mangueiras usadas no sistema de irrigação por gotejamento, que garantem que mais de 90% da água chegue à raiz da planta; silo bolsa, um túnel flexível de polietileno para estocar grãos; entre outros.

Projeto Plástico na Agricultura

Desde 2017, o Sindiplast-ES tem dialogado com diferentes atores para fomentar a aplicação de soluções plásticas na agricultura. Um Termo de Cooperação Técnica foi assinado com a Secretaria de Estado da Agricultura e realizados encontros com representantes do Incaper, Ifes, Ceasa, entre outras instituições, visando o aumento da produtividade e da competitividade dos produtores rurais e o desenvolvimento do setor de Plásticos por meio da ampliação do uso do produto no agronegócio.

Uma das propostas do projeto é trabalhar políticas públicas de logística reversa relacionadas ao uso do plástico no agronegócio e desenvolver uma pesquisa aplicada na Fazenda Experimental de Venda Nova do Imigrante, onde lavouras com soluções em plásticos seriam acompanhadas, analisadas e seus resultados comparados com aquelas sem as soluções em plásticos.