Reportagem do Jornal da Band

Testes realizados pelo Instituto de Biologia da Unicamp apontaram que um saco de lixo desenvolvido no Brasil é capaz de eliminar o novo coronavírus (Sars-Cov-2), e outros vírus da mesma classe, como o Sars-Cov-1 e o Mers-Cov.

Pesquisa realizada pela universidade apontou que a tecnologia inédita do material plástico foi capaz de remover 99,9% do novo coronavírus. O Embalixo Antivírus, nome comercial do saco plástico, deve ficar disponível nas próximas semanas.

Como funciona?

No momento da fabricação, uma espécie de agente antisséptico é adicionado ao material plástico do produto. O composto age na membrana dos sacos de lixo e envolve o material.

Além dos vírus da classe do coronavírus, o material foi capaz de inativar o H1N1, causador da gripe, e o adenovírus, que provocam resfriados e outros problemas respiratórios. Segundo a fabricante, os sacos de lixo também eliminam bactérias que provocam mau cheiro.

Todos os sacos de lixo produzidos com essa tecnologia terão coloração cinza, para facilitar o consumidor a identificar o produto. Segundo a companhia, os sacos devem estar disponíveis nos “tamanhos” 15 litros, 30 litros, 50 litros e 100 litros, para serem usados em cestinhos de pia, banheiro e lixeiras maiores da casa.

Fonte: exame.com

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Powered by